Ouça a rádio FPA ao vivo no seu browser!
Ouça agora

Instale nosso App!

Fique por dentro de tudo o que acontece com o melhor da MPB!

Dilma participou em Genebra de conferências sobre a democracia

15/mar/2017

Por Igor Rocha e Matheus Toledo

A presidenta do conselho curador da Fundação Perseu Abramo, Dilma Rousseff, participou em 11 de março do Festival Internacional de Filmes de Direitos Humanos, em Genebra, na Suíça. Recebida por autoridades do país, ela fez uma autocrítica sobre sua política econômica quando era presidenta da República e declarações sobre as acusações da Operação Lava-Jato, além de defender a candidatura de Lula para presidente em 2018.

Dilma pontuou, ao falar sobre as desonerações no primeiro mandato, que a redução dos impostos não se converteu em novos investimentos, tal como era o objetivo desta política. Na realidade, as empresas apenas ampliaram as suas margens de lucro. Entre 2011 e 2015, o Estado brasileiro renunciou a cerca de R$ 500 bilhões em receitas. As chamadas desonerações foram implementadas com o intuito de que a queda do custo advindo da renúncia tributária, por parte do governo, se convertessem em mais investimentos.

A presidenta também enfatizou que quando as denúncias de caixa 2 chegaram aos outros partidos, o tema passou a ser tratado como algo inofensivo por parte de alguns. Dilma rebateu o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes, que declarou que nem sempre o caixa dois é fruto de corrupção, na mesma semana em que diversos membros do PSDB foram delatados como beneficiários de tal modelo, ilegal, de doações de campanha. Segundo a presidenta, não há como evitar que o PSDB seja envolvido nas investigações.

Ao falar sobre as eleições de 2018, Dilma enfatizou que a candidatura do ex-presidente Lula, líder nas intenções de voto, é vital para o futuro do país. Em Genebra, também afirmou que há a possibilidade de a próxima fase do golpe tentar inviabilizar a candidatura de Lula. A presidenta afirmou que a campanha já começou e se disse disposta a assegurar que o povo se reencontre com a democracia, após o golpe que impôs o governo do presidente ilegítimo Michel Temer.


PUBLICAÇÃO

Notas FPA Política social 407

Com terceirização, é provável que as diferenças se aprofundem, com aumento da precarização do trabalho

28/mar/2017
RESENHA

Liberação da mulher e pluralismo no Oriente Médio

Obra resgata a história da resistência do povo curdo e sua luta pela autonomia

28/mar/2017
PUBLICAÇÃO

Notas FPA Internacional 62

China, Coreia do Sul, Chile e União Europeia (UE), entre outros, barraram as importações de carne brasileira temporariamente

27/mar/2017
PUBLICAÇÃO

Boletim de Análise da Conjuntura 12

Publicação da Fundação Perseu Abramo traz análises nas áreas Golpe contra o Estado, Internacional, Política e Comunicação

27/mar/2017
FUNDAÇÃO PERSEU ABRAMO
Rua Francisco Cruz, 234 - 04117-091 - Vila Mariana - São Paulo - SP
(11) 5571-4299 - imprensa@fpabramo.org.br